3 de Agosto de 2014 - 11h55

Rubens Barrichello vence a MAPFRE Corrida do Milhão

Piloto pôs fim ao tabu de que os que faziam a pole não venciam a prova e agora é o mais novo milionário do automobilismo brasileiro
Rubens Barrichello vence a MAPFRE Corrida do Milhão Duda Bairros/Vicar

Rubens Barrichello pôs ao fim tabu de que pilotos que faziam a pole position não venciam a MAPFRE Corrida do Milhão, Na manhã deste domingo, o competidor do carro #111 ganhou a prova na etapa de Goiânia e faturou a premiação de R$ 1 milhão. O triunfo foi valorizado por Thiago Camilo, que chegou em segundo lugar, e disputou a vitória até a linha de chegada.

A Corrida do Milhão teve uma largada limpa. Nenhum dos plotos se tocaram e Rubens Barrichello manteve a liderança, seguido de Átila Abreu. O começo de briga por posições se deu no bloco intermediário. Thiago Camilo, que estava em 4º no grid, perdeu posições e usou os primeiros 10 minutos da prova para fazer uma prova de recuperação.

Passados 15 minutos, Rubens Barrichello mantinha-se em 1º, seguido de Átila Abreu e Thiago Camilo, que usou o botão Shell V-Power para ultrapassar Allam khodair. Com quase 20 minutos de prova, os pilotos começaram a parar. Entre os ponteiros, Átila foi o primeiro a ir aos boxes. Na volta seguinte, Rubens Barrichello e Thiago Camilo pararam.

O regulamento da prova determinava que os carros precisavam fazer uma parada obrigatória entre a 9ª e a 14ª voltas, para a troca de pelo menos um pneu. Na volta à pista, Barrichello tinha uma vantagem de 2,3 segundos em relação a Átila Abreu, com Thiago Camilo pressionando o segundo colocado.

Na metade da prova, Átila Abreu não suportou a pressão de Thiago Camilo e foi ultrapassado. O piloto do carro #21, mostrando o equilíbrio de seu equipamento, fez a volta mais rápida, com 1min23seg933. Em seguida, Thiago Camilo passou a tirar a diferença para Rubens Barrichello.

Com 30 minutos de prova, Galid Osman, companheiro de equipe de Thiago Camilo, assumiu a 3ª colocação, ultrapassando Allam Khodair. Em seguida, Barrichello foi para os boxes fazer o reabastecimento e Camilo passou a liderar parcialmente a prova, até ir para o box, para a segunda parada obrigatória, faltando 17 minutos para o final da corrida

Disputa emocionante

No retorno, Thiago Camilo voltou atrás de Rubens Barrichello, mas quem assumiu a liderança foi Antonio Pizzonia. Enquanto isso, no bloco intermediário, a prova seguia com várias ultrapassagens, como a de Cacá Bueno em cima de Felipe Fraga. Lá frente, Thiago Camilo, com pneus novos, cravou outra volta mais rápida, com 1min23.595.

Faltando 10 minutos, a corrida tinha Antonio Pizzonia, Lucas Foresti, Rubens Barrichello e Thiago Camilo nas quatro primeiras posições. O carro #21 passou a tirar tempo do carro #111. Com 8 minutos do final, Thiago Camilo foi para cima e ultrapassou por fora no final da reta. O duelo passou a ser volta a volta até o final, com Rubens Barrichello dando o troco. Com a parada de Lucas Foresti, ele assumiu a liderança e com Thiago pressionando.

Até que a 5 minutos da prova o carro #21 reassumiu a ponta, mas Barrichello, que economizou no botão Shell V-Power, conseguiu nova ultrapassagem. A partir daí, o piloto do carro #111 utilizou toda a sua experiência para sustentar a primeira colocação e ganhar pela primeira vez a Corrida do Milhão.

Classificação da Corrida
1 #111 Rubens Barrichello (Full Time Competições) – 36 voltas, em 52:22.650
2 #21 Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) – a 0.186
3 #28 Galid Osman (Ipiranga-RCM) – a 10.258
4 #51 Átila Abreu (Mobil Super Racing) – a 13.533
5 #4 Julio Campos (Prati-Mico's Racing) – a 15.607
6 #1 Antonio Pizzonia (Prati-Mico's Racing) - a 16.818
7 #18 Allam Khodair (Full Time Competições) - a 19.388
8 #0 Cacá Bueno (Red Bull Racing) - a 20.229
9 #90 Ricardo Mauricio (Eurofarma RC) – a 23.008
10 #11 Nonô Figueiredo (Mobil Super Racing) – a 24.266
11 #73 Sergio Jimenez (Voxx Racing Team) - a 28.645
12 #65 Max Wilson (Eurofarma RC) – a 29.142
13 #70 Diego Nunes (C2 Team) - a 30.529
14 #12 Lucas Foresti (RC3 Bassani) – a 33.429
15 #88 Felipe Fraga (Vogel Motorsport) - a 33.773
16 #5 Denis Navarro (Voxx Racing Team) - a 33.900
17 #10 Ricardo Zonta (RZ Motorsport) – a 38.531
18 #83 Gabriel Casagrande (C2 Team) – a 44.078
19 #25 Tuka Rocha (RZ Motorsport) – a 44.534
20 #100 Bia Figueiredo (ProGP) – a 45.402
21 #110 Felipe Lapenna (Hot Car Competições) – a 54.890
22 #74 Popó Bueno (Shell Racing) – a 1:09.845
23 #26 Wellington Justino (Boettger Competições - a 1:12.084
24 #82 Alceu Feldmann (Hanier Racing) - a 1 volta
25 #29 Daniel Serra (Red Bull Racing) – a 2 voltas
26 #80 Marcos Gomes (Schin Racing Team) - a 3 voltas
27 #77 Valdeno Brito (Shell Racing) - a 7 voltas
28 #72 Fabio Fogaça (Schin Racing Team) - a 7 voltas
29 #14 Luciano Burti (Vogel Motorsport) – a 9 voltas
Não completaram 75% da prova
30 #8 Rafael Suzuki (ProGP) - a 29 voltas
31 #46 Vitor Genz (Boettger Competições) – a 32 voltas
32 #2 Rafa Matos (Hot Car Competições) - a 6 voltas
33 #7 Beto Cavaleiro (Hanier Racing) – a 17 voltas

Resutados sujeitos a verificações técnicas

Venda de ticket

Compre já seu ingresso
para a próxima etapa!

Clique aqui e
garanta o seu.
x