4 de Abril de 2015 - 18h31

Pista molhada na tomada força Átila Abreu a fazer corrida de recuperação em Ribeirão

Piloto da equipe Mobil Super Racing leva azar na classificação e fica fora do top10 no grid pela primeira vez desde 2013
Pista molhada na tomada força Átila Abreu a fazer corrida de recuperação em Ribeirão Duda Bairros/Vicar

Átila Abreu vai precisar remar -e muito- para manter a coroa de rei das ruas de Ribeirão Preto neste domingo. Duas vezes vencedor e duas vezes pole em quatro corridas disputadas no circuito urbano do interior paulista, o atual vice-campeão da Stock Car vai partir apenas do 24º lugar na primeira das duas corridas programadas para este domingo.

Pole na etapa de abertura da temporada 2015 há duas semanas, o representante da equipe Mobil Super Racing foi vítima do tempo instável na tarde deste sábado. Seu grupo na tomada de tempo foi o que pegou a pista mais molhada em toda a jornada. O carro #51 foi o mais rápido do grupo, mas a seguir a pista foi secando (e os tempos de volta despencando, junto com as posições do piloto no grid).

Como resultado, o sorocabano larga na 12ª fila.

"Foi um dia muito complicado. A gente teve vários problemas nos treinos livres, mas conseguimos evoluir. Fiz o terceiro tempo no treino livre já na quarta volta, então estava muito confiante para a tomada. Mas essa situação de classificar por grupos, ainda mais na chuva, não é o mais justo. É um cenário que pode favorecer alguns e prejudicar outros, e hoje acabou nos prejudicando muito", observou o piloto, que desde 2012 ostenta o melhor desempenho da Stock Car em treinos classificatórios.

Diferentemente das provas de classificação nos autódromos por onde passa a Stock Car (com o grid dividido em dois grupos para o Q1 e a seguir o Q2 para definir a pole entre os dez mais velozes), nas pistas de rua de Ribeirão Preto e Salvador, os pilotos do grid são divididos em oito grupos de quatro competidores e têm apenas duas oportunidades para fazer as voltas lançadas.

"Fico chateado não só pelo campeonato, mas porque eu gosto muito de correr em Ribeirão e tinha a esperança de disputar novamente a pole. Não era nem de perto o que eu queria. Depois de mais de uma temporada largando entre os dez primeiros, ficar fora do top10 dessa maneira é bem dolorido, ainda mais sendo em Ribeirão. Agradeço a todos que torceram por mim e peço que amanhã torçam em dobro, porque vamos precisar remar bastante", acrescentou o dono do carro #51.

"Sair da posição no final do grid vai nos obrigar a pensar bem na estratégia e tentar buscar um resultado entre os dez primeiros. E então na segunda corrida utilizar a regra do grid invertido para tentar ganhar", apontou o piloto.

A despeito de o carro #51 ter apresentado performance sólida no piso seco, ele acredita que, na chuva, a imprevisibilidade da corrida pode favorecer sua escalada no pelotão.

"O carro é rápido no seco, mas talvez na chuva seja mais indicado para uma prova de recuperação, porque o circuito aqui é bem travado. Na chuva, pelas adversidades que a pista molhada apresenta, talvez seja melhor para a gente. Mas não adianta ficar pensando muito nisso agora, porque o prejuízo já foi feito", concluiu o sorocabano.

A largada para a primeira corrida acontece às 11h deste domingo, com transmissão ao vivo dos canais Sportv. A corrida curta tem largada às 12h30.

Venda de ticket

Compre já seu ingresso
para a próxima etapa!

Clique aqui e
garanta o seu.
x