20 de Agosto de 2015 - 09h15

Fica onde está

Átila Abreu novamente faz a melhor largada da prova, mas não consegue permanecer no pelotão de elite em Goiânia
Fica onde está Fábio Davini/Vicar

O milhão passou longe do Chevrolet #51 em Goiânia.

Átila Abreu bem que tentou: novamente conquistou posições na largada e protagonizou as voltas iniciais no pelotão da frente. Mas sofreu com a perda de rendimento de seu carro em ritmo de prova e passou a lutar, no máximo, por um top10. Recebeu a bandeirada em 11º em Goiânia.

A despeito do aborrecimento pela falta de competitividade, o representante da equipe AMG Motorsport somou mais pontos e permanece em 12º no campeonato com a dezena de pontos somada na Corrida do Milhão. Ele agora tem 68 na tabela e está a apenas dois tentos do grupo dos 10 melhores de 2015.

Átila cumpriu o propósito de assumir uma postura agressiva na largada e ganhou três posições, completando a primeira volta em oitavo. Foi a posição em que se manteve até a sexta volta, quando foi ultrapassado por Felipe Fraga. Na décima volta, foi Gabriel Casagrande quem ultrapassou o piloto da Mobil Super Racing. Na abertura da 14ª passagem, Átila foi superado por Cacá Bueno, praticamente ao mesmo tempo em que Casagrande, então em oitavo, teve um pneu furado e caiu para o fim do grid.

Raphael Matos e Rubens Barrichello ultrapassaram Átila na 16ª volta, a mesma em que abriu-se a janela para os pit stops obrigatórios. Quando as sequências de paradas nos boxes terminaram, o vice-campeão de 2014 da Stock Car estava em 12º lugar na prova.

No segundo stint, o sorocabano foi favorecido pelo abandono de Ricardo Mauricio e subiu para 11º, posição em que recebeu a bandeirada. "Não era o que esperávamos. Fico até meio envergonhado de correr assim. Mais uma vez não conseguimos ser competitivos, com todo mundo nos passando", lamentou o vice-campeão de 2014. "Numa pista onde sempre fomos competitivos como Goiânia, é lamentável apresentar o mesmo problema de março, quando o carro destracionava e todo mundo passava eu e o Nelsinho na saída das curvas. Fico decepcionado depois do que fizemos no ano passado. Não adianta ganhar posições na largada e perdê-las na corrida, precisamos mudar algo no ajuste do carro", avaliou o piloto.

Venda de ticket

Compre já seu ingresso
para a próxima etapa!

Clique aqui e
garanta o seu.
x