13 de Janeiro de 2016 - 09h02

Os números de Marcos Gomes em 2015

Inédito campeão do Circuito Schin Stock Car teve temporada consistente e frequentou o pódio com regularidade
Os números de Marcos Gomes em 2015 Fernanda Freixosa/Vicar

Não há como negar que Marcos Gomes correu o ano todo como campeão. Rápido, consistente, com uma boa equipe no suporte e fazendo seu trabalho: andando sempre na frente e, quando não era possível, beliscando pontos preciosos. Tanto que em 21 corridas, ele só não pontuou em quatro delas – e na última, em Interlagos, nem foi de fato preciso.

Foram 242 pontos em 21 corridas (das 12 etapas, nove foram em rodadas duplas e outras três – Corrida de Duplas, Corrida do Milhão e Final – em provas únicas), o que dá uma média de 11,5 pontos por prova. Vice-campeão, Cacá Bueno foi quem teve a média mais próxima, com 11,1 – já que o piloto da Red Bull só disputou 19 das 21 provas (cumpriu suspensão em uma rodada dupla).

A campanha de Marcos Gomes começou com o segundo lugar na Corrida de Duplas em Goiânia, onde ele dividiu o carro da Voxx Racing com o australiano Mark Winterbottom – que, curiosamente, também sagrou-se campeão da V8 Supercars em seu país ao final da temporada; depois foi segundo na primeira prova de Ribeirão Preto e não pontuou na segunda.

No Velopark, resultado idêntico ao do interior paulista: 20 pontos na primeira e zero na segunda. Já em Curitiba, outro segundo lugar e mais dois pontos com o 13º da prova complementar. Santa Cruz do Sul (RS) recebeu a quinta etapa e viu a primeira vitória de Gomes na temporada. O quinto lugar na corrida mais curta o colocou na liderança da tabela – e ele repetiu o primeiro e o quinto lugar na rodada seguinte, em Curitiba.

Apesar de ter largado da pole-position na Corrida do Milhão em Goiânia – no total foram cinco poles o ano todo -, Marquinhos fechou a corrida milionária em quarto lugar colocando mais 17 importantes pontos no bolso. Em Cascavel (PR) foram dois sextos lugares; Campo Grande, mais uma vitória e 27 pontos somados na rodada dupla. Na antepenúltima etapa, em Curitiba, Gomes zerou na primeira e fechou em quarto lugar na segunda.

Tarumã, na penúltima do ano, um terceiro e um 11º lugares o fizeram chegar a Interlagos em plenas condições de título, bastando um 13º lugar para garantir o título. Apesar do susto na primeira volta, ao ser envolvido em uma batida múltipla, o piloto do carro #80 permaneceu na pista e, com seu adversário também não pontuando, pôde comemorar o tão sonhado e perseguido título da Stock Car em 2015.

Venda de ticket

Compre já seu ingresso
para a próxima etapa!

Clique aqui e
garanta o seu.
x