15 de Julho de 2016 - 17h58

Depois de 20 anos, Ricardo Zonta volta a acelerar um F3

Piloto paranaense da Stock Car testou o carro de Thiago Vivacqua, de 19 anos - que nem era nascido quando Zonta foi campeão sul-americano de F-3
Depois de 20 anos, Ricardo Zonta volta a acelerar um F3 Fernanda Freixosa/Vicar

O autódromo de Cascavel foi palco de um teste histórico para um piloto que tem no currículo títulos como o de campeão da F-3 Sul-Americana, F-3000, Mundial de FIA GT e World Series: Ricardo Zonta. Depois de conquistar estes títulos e correr na F-1 de 1999 a 2005, o paranaense dedicou sua carreira aos carros de turismo na Stock Car, categoria pela qual corre neste final de semana pela equipe Shell Racing.

E foi justamente seu patrocinador que proporcionou uma experiência nostálgica para seu piloto: um teste no F-3 do mais novo integrante da Academia de PIlotos Shell Racing, Thiago Vivacqua. O jovem de 19 anos entrou para o programa de desenvolvimento de talentos neste final de semana em Cascavel, onde a categoria de monopostos também realiza sua rodada.

"Foi um dia incrível. Eu não ando num carro de F-3 há mais de 20 anos, quando conquistei o título sul-americano. Foi meu último ano correndo no Brasil antes de ir para a Europa e a experiência me ajudou muito a conseguir lutar pelos títulos nas categorias de base até chegar na F-1", diz Zonta, que não pilotava um monoposto desde 2007, quando era piloto de testes da equipe Renault na F1 - naquele ano, entrou definitivamente na Stock Car.

Foram apenas cinco voltas, mas o suficiente para Zonta se lembrar com carinho dos tempos de F-3. "Mudou muita coisa, já é a quarta ou quinta geração diferente de chassi, o motor é mais potente. O carro tem muito mais aderência, muito mais aerodinâmica. Não acelerei tudo porque afinal de contas o Thiago (Vivacqua) tem rodada tripla aqui e eu tinha que trazer o carro inteiro", brincou Zonta.

Vivacqua contou que ficou honrado em ter um piloto com tantos títulos mundiais e diversos anos na F-1 andando em seu carro.

"Já me perguntaram se não fiquei com ciúmes do carro (risos), mas na verdade foi uma grande honra e foi ótimo poder conversar com o (Ricardo) Zonta sobre o carro. Este é um dos grandes benefícios de participar de um programa de desenvolvimento como o da Academia Shell Racing", explicou Thiago.

Venda de ticket

Compre já seu ingresso
para a próxima etapa!

Clique aqui e
garanta o seu.
x