Últimas notícias

Pizzonia e Campos terão parceiros ingleses

Prati-Donaduzzi convida Oliver Jarvis e Jamie Green para Corrida de Duplas, que acontece no sábabo, dia 10, em Interlagos

A Equipe Prati-Donaduzzi contará com convidados de peso na Corrida de Duplas, prova especial de abertura do calendário 2018 da Stock Car marcada para 10 de março, em Interlagos. A organização comandada pelo diretor-técnico Rodolpho Mattheis e patrocinada pela farmacêutica sediada em Toledo, no oeste paranaense, acertou a vinda dos ingleses Oliver Jarvis e Jamie Green, ambos com sólida carreira no automobilismo mundial. Jarvis, de 34 anos, será companheiro de Pizzonia no carro número 1, enquanto Green, de 35, dividirá o de número 4 com Julio Campos.

Jarvis, vencedor das 24 Horas de Le Mans em 2017 na divisão LMP2, e Green, um dos maiores astros do Campeonato Alemão de Turismo (DTM), são pilotos com currículo vitorioso em diversas séries importantes. Campeão da Fórmula Renault inglesa em 2005, Jarvis conquistou em 2007 o GP de Macau de Fórmula 3, espécie de mundialito da categoria. Também passou pelo DTM e integrou a equipe oficial da Audi no Campeonato Mundial de Endurance – FIA WEC de 2013 a 2016. Neste ano defenderá o Mazda Team Joest na IMSA GT nos Estados Unidos.

Green foi campeão europeu de Fórmula 3 em 2004 e na temporada seguinte se transferiu para o DTM, a princípio correndo de Mercedes-Benz e a partir de 2013 de Audi, onde se encontra até o momento. Tem 13 poles, 23 melhores voltas e 16 vitórias, 12 delas nos últimos quatro anos. Um dos maiores especialistas em modalidades de turismo da Europa, Green disputou também a Blancpain GT Sprint Cup com um Audi R8 LMS no ano passado.

Os dois pilotos não escondem a alegria pelo chamado da Prati-Donaduzzi. Será a primeira vez que Jarvis e Green virão ao Brasil. “Não vejo a hora de subir no avião e ir para São Paulo”, brinca Jarvis. “Já enfrentei diversos pilotos que estarão na corrida. Por isso, sempre acompanhei a Stock Car. Fiquei imensamente animado com o convite. Nunca corri em Interlagos, mas é uma daquelas pistas icônicas onde todo piloto sonha correr. Também não conheço o carro, mas sei que terei no Pizzonia um fantástico parceiro para me ajudar mais rapidamente na adaptação. Teremos um trabalho duro contra pilotos reconhecidamente fortes, mas vamos fazer de tudo para brigar por um lugar no pódio”, promete.

Green será outro estreante na prova. “Não conheço muito da Stock Car, mas sei que conta com diversos nomes que estiveram na Fórmula 1. Estou realmente contente com essa oportunidade de experimentar uma nova categoria e uma pista que só vi pela televisão nos últimos 20 anos! Não dá para fazer qualquer avaliação sobre resultado. Por isso, quero me concentrar em buscar o melhor desempenho possível”, avisa.

A definição dos convidados agradou em cheio aos pilotos titulares da Prati-Donaduzzi. “Vem muita gente boa para esta primeira etapa e nossos convidados também são de alto nível”, elogiou Pizzonia. Sobre seu companheiro, endossou a escolha. “Jarvis defendeu a Audi por muitos anos na DTM, andou de GT, e acho que nesse caso é o que se assimila mais. Estou confiante em que ele terá uma adaptação rápida exatamente por ter corrido com vários carros diferentes nos últimos anos, e isso sempre ajuda bastante. Ele não conhece Interlagos, mas a programação indica que os novatos terão bastante tempo de pista para aprender o traçado. Estou otimista para um começo de temporada com o pé direito.”

Campos foi pelo mesmo caminho ao analisar o inglês com quem se revezará no cockpit. “Um piloto com o número de poles e vitórias que ele tem na DTM, onde tem um vice-campeonato, só pode ser muito rápido. Tem feito muita atividade porque eles treinam bastante na Europa. Green vai chegar em forma para a corrida. A ideia é que a gente consiga fazê-lo andar o máximo possível no carro para se acostumar ao Stock, ao circuito, e nos ajude a chegar a um bom resultado”.

Jarvis e Green vão se juntar a Bruno Senna e Nicolas Prost na galeria de convidados ilustres da Prati-Donaduzzi para a Corrida de Duplas. O sobrinho de Ayrton Senna e o filho de Alain Prost disputaram a edição de 2015, Senna ao lado de Pizzonia e Prost como parceiro de Campos.