Etapa

Zonta leva a segunda corrida em Londrina

Ricardo Zonta conseguiu economizar botões de ultrapassagem e pneu para saltar de 16º para a vitória

Se manter na pista até o final da corrida, colocar tanque cheio na parada obrigatória, poupar os pneus e economizar os botões de ultrapassagem. Essa foi a receita da Shell Racing para levar Ricardo Zonta à vitória da segunda corrida da rodada dupla realizada neste domingo em Londrina. Marcos Gomes, em segundo, e Rubens Barrichello novamente em terceiro, completaram o pódio da prova.

Zonta já havia conquistado uma vitória na temporada, na segunda corrida em Goiânia, e comemorou os resultados em Londrina. “A estratégia que a equipe fez foi muito positiva, funcionou perfeitamente, ficamos na pista na primeira corrida mesmo não tendo um resultado expressivo, um 16º. Largamos muito bem na segunda corrida e o carro estava fantástico, tinha economizado pneu e vários botões de ultrapassagem”.

Marcos Gomes tentou seguir a receita do vencedor, mas tentou arriscar um pouco mais na primeira corrida, o que praticamente anulou suas chances de vitória. “A estratégia foi muito boa, só podíamos ter desistido da primeira corrida um pouco antes. Consegui economizar três pushes, o Zonta antecipou antes e foi com 12 botões e eu tinha apenas oito. Essa foi grande diferença da corrida”, destacou o piloto da Cimed Racing.

Rubens Barrichello adotou uma estratégia diferente, focada no campeonato e deixa Londrina com dois terceiros lugares e como o maior pontuador da etapa. “Londrina e a Stock Car são muito boas para mim. Hoje o público daqui me pediu nas redes sociais uma sambadinha. Meu carro está bom desde a classificação, foi um erro meu não conseguir a pole. Mas somos feitos de carne e osso, estamos sempre aprendendo. Estou muito feliz, podíamos ter brigado pela vitória na primeira, mas achamos melhor esse tipo de estratégia de conquistar mais pontos nas duas corridas”, diz o piltoo da Full Time.

Veja o resultado final da segunda corrida:

1.   10   Ricardo Zonta   (Shell Racing) - 30 voltas em 41min57s567
2.   80   Marcos Gomes   (Cimed Racing) - a 2s179  
3.   111   Rubens Barrichello   (Full Time Sports) - a 3s066  
4.   1   Antonio Pizzonia   (Prati-Donaduzzi Racing) - a 5s364  
5.   83   Gabriel Casagrande   (Vogel Motorsport) - a 5s620  
6.   51   Átila Abreu   (Shell Racing) - a 9s549  
7.   77   Valdeno Brito   (Eisenbahn Racing Team) - a 11s969  
8.   73   Sergio Jimenez   (Bardahl Hot Car) - a 12s339  
9.   18   Allam Khodair   (Full Time Sports) - a 14s855  
10.   0   Cacá Bueno   (Cimed Racing) - a 15s112  
11.   8   Rafael Suzuki   (Cavaleiro Sports) - a 15s323  
12.   44   Betinho Valério   (Hero Motorsport) - a 18s354  
13.   117   Guilherme Salas   (Vogel Motorsport) - a 20s070  
14.   9   Guga Lima   (Bardahl Hot Car) - a 20s448  
15.   25   Tuka Rocha   (RCM Motorsport) - a 22s602  
16.   70   Diego Nunes   (Hero Motorsport) - a 26s401  
17.   30   Cesar Ramos   (Blau Motorsport) - a 4 voltas  
18.   28   Galid Osman   (Ipiranga Racing) - a 8 voltas  
19.   5   Denis Navarro   (Cimed Racing Team) - a 11 voltas  
20.   40   Felipe Fraga   (Cimed Racing Team) - a 11 voltas  
21.   110   Felipe Lapenna   (Cavaleiro Sports) - a 12 voltas  
22.   4   Julio Campos   (Prati-Donaduzzi Racing) - a 15 voltas  
23.   3   Bia Figueiredo   (Full Time Academy) - a 17 voltas  
24.   65   Max Wilson   (RCM Motorsport) - a 18 voltas  
25.   12   Lucas Foresti   (Full Time Academy) - a 26 voltas

Não completaram:  

26.   29   Daniel Serra   (Eurofarma RC)  
27.   21   Thiago Camilo   Ipiranga Racing    
28.   90   Ricardo Mauricio   Eurofarma RC    
29.   31   Marcio Campos   Blau Motorsport    
30.   46   Vitor Genz   Eisenbahn Racing Team